Menu

Douglas Pimenta

Douglas Pimenta

Douglas Henrique Pimenta Rodrigues nasceu no dia 27 de Julho de 1988 em Belo Horizonte/MG. Sua mãe, que faleceu quando tinha apenas 15 anos, mineira também da capital, é sua primeira referência como católica. Sempre buscando ajudar as pessoas e participando muito ativamente na vida da comunidade, o introduziu ainda infantil na Pastoral da Criança. Aos 13 anos, vendo seu interesse pela música, juntou suas economias para dar-lhe seu primeiro violão, o que se tornou sua grande paixão na época. Ainda aprendendo a tocar violão, Douglas já participava da Pastoral da Música e reunia amigos para fazer apresentações na comunidade. Desde pequeno já possuía grande intimidade com a música católica, pois sua mãe admirava muito e escutava os K7 do Padre Zezinho, scj e por outras referências, como Monsenhor Jonas Abib, Salette Ferreira, Dunga, e outros, referências essas obtidas através de visitas e excursões à Canção Nova. Participou ativamente, inclusive coordenando, Grupo de Jovem, Grupo de Oração da Renovação Carismática, Retiros de Oração Jovem e a própria Pastoral da Música em sua comunidade. Desde os 14 anos buscava formar um Ministério de Música, que levasse a Palavra através de canções, evangelizasse e confortasse aqueles que mais necessitavam. É o "primeiro" dos Anjos das Ruas. Com o tempo descobriu que a evangelização e o conforto ao coração eram especialmente dados à ele, antes que pudessem atingir aos outros, e isso reforça o passo na missão. Casado com Débora Esteves, catequista e ministra da Eucaristia e Palavra, e pai do Antônio, reitera que não há nada que o aproxime mais de Deus que sua família e sua missão com a banda. Suas influências musicais são: Anjos de Resgate, Rosa de Saron, Dalvimar Gallo, Tony Allysson e Dunga no meio religioso, enquanto que na mídia secular sente seu espírito renovado por interpretações de Boyce Avenue, Bon Jovi e Coldplay.
Dudu Silva

Dudu Silva

Carlos Eduardo da Silva, mineiro de Uberaba, nasceu em 22 de Junho de 1987. Foi um dos primeiros a integrar a banda em 2009, mas por divergência de objetivos à época deixou de fazer parte, retornando ao final de 2015. A renovação do ânimo, da parte da banda e dele, bem como outro nível de maturidade, foram os responsáveis pelo realinhamento da sinergia que já havia entre eles. Dono de uma bela voz, é o que possui maior maturidade técnica musical, obtida com anos de experiência tocando em barzinhos, grupos de casamento e Show Bands. É também aquele que possui maior versatilidade e feeling nos arranjos das músicas da banda. Iniciou sua caminhada na Igreja de forma muito simples: 11 anos de idade e um teclado Casio de estudante. Após ter se afastado na adolescência, retornou já adulto, por incentivo do irmão mais novo e mais recente "aquisição" da banda, bem como de seus amigos. Esta foi a forma que encontrou para mostrar ao seu irmão que estava no caminho certo. O que o mantém próximo de Deus é esta responsabilidade em ser referência ao seu irmão, somado ao amor, carinho e gratidão que tem por sua família. Apaixonado pela MPB, tem como principais referências Nando Reis, Djavan, Jorge Vercilo, Milton Nascimento, Flávio Venturini e Sá, Rodrix e Guarabira.
Matheus Vaz

Matheus Vaz

Matheus Vaz de Almeida da Silva, nascido em Resende/RJ no dia 02/03/1987 é o "segundo" dos Anjos e a mente e o coração inspirados por Deus a conceber a maioria das letras de músicas da banda. Bacharel em Direito, tem como seu maior hobby e fonte alternativa de conhecimento uma grande paixão: a luthieria. É uma das forma mais agradáveis de "se perder" e se encontrar, e especialmente colabora com a compreensão física de seu instrumento de evangelização. De três irmãos, é o filho do meio, possui em casa grandes exemplos de como ser um missionário que planta e permeia em terra árida e necessitada de boas referências. Seus pais são Coordenadores da Pastoral da Crisma e também seu pai Coordenador dos Ministros da Eucaristia e da Palavra da Paróquia. Sua família é sua razão para permanecer próximo de Deus. Iniciou sua vida na Igreja como coroinha e, depois de um tempo afastado de compromissos regulares com a comunidade, retornou, através da Pastoral da Música, sob a influência de amigos. Suas referências musicais são Demian Tiguez (Anjos de Resgate), Mozart Mello, Kiko Loureiro (Angra) e John Mayer.
Marcos Vicente

Marcos Vicente

Marcos Roberto da Silva Vicente, nascido em 17/02/1997 em Resende/RJ, irmão mais novo de Dudu Silva, atualmente cursa Bacharelado em Química Tecnológica na Universidade Federal Fluminense. No tempo livre gosta de tocar teclado, conversar com os amigos e ficar no computador. Começou a servir à Igreja aos 6 anos, ao entrar no catecismo, fazendo leituras e ajudando como coroinha. Seu serviço se intensificou aos 8 anos quando começou a aprender a tocar violão e logo ingressar à Pastoral da Música. Saber que a cada dia em que se levantar da cama pela manhã há a possibilidade de levar uma palavra de conforto a alguém, uma palavra de paz, de ânimo e, que muitas vezes, pode mudar a vida desse alguém, é aí que entra a espiritualidade da sua vida. Seus pais sempre foram fascinados em música, os artistas do tempo deles abriram as portas para seu gosto musical e seu irmão que também é movido por música completou essa mistura. Há muitos ícones da música que lhe são referências, mas de música popular gosta de: Roupa Nova, Djavan, Zé Ramalho, Nando Reis, Raul Seixas, Jota Quest, Titãs, Paralamas do Sucesso, Natiruts, Falamansa (gosto que veio pelo sangue). No cenário internacional: Coldplay, Alter Bridge, Bruno Mars, Bon Jovi, Oasis, Green Day, Maroon 5, Foo Fighters. Na mídia católica: Anjos de Resgate, Rosa de Saron, Anjos das Ruas (é... nem sempre esteve aqui), Dunga. São muitas... Nem listou todas (rs). Em seu instrumento possui como referência os pianistas Jordan Rudess, Yanni, Gilson Peranzzeta e Cleberson Horsth. Em sua visão, ser Anjos das Ruas é poder cumprir uma missão. Poder levar o nome e amor de Deus por todos os lugares onde formos, não somente pela música, mas também nas atitudes e num simples sorriso. Crê que há muito mais a aprender do que o que pode oferecer. De acordo com ele, o restante dos membros tem uma experiência enorme, vivência e dons incríveis. O que pode oferecer é acima de tudo seu amor a Deus e pela música.
Gabriel Vaz

Gabriel Vaz

Gabriel Vaz de Almeida da Silva, o irmão mais novo de Matheus, nascido em Resende em 31/10/1994, apesar de jovem esbanja maturidade em tocar a missão em frente. É o responsável imediato pelo controle contábil da banda. É aquele que "puxa a orelha" para os ensaios e compromissos e coloca os integrantes nos lugares de responsabilidade pelo projeto. Tecnicamente, juntamente ao seu irmão, é o melhor preparado, devido ao estudo e ensaios, bem como o mais engajado em buscar desenvolvimento teórico-musical para a missão de evangelizar através da música. Seu ânimo, força de vontade, seu poder de superação e sua fé neste projeto é o que incentiva e fortalece os integrantes a buscarem cada vez mais serem melhores no que fazem, com os pés no chão e olhar para o Alto. Possui como referências os bateristas Eloy Casagrande (Sepultura / Yahweh) e o grande músico Aquiles Priester (ex-Angra).